Publicado em 23 de novembro de 2018

Descobriu que está grávida?

 

Descobrir que está grávida é uma surpresa, principalmente se for de forma inesperada. Isso já aconteceu com você? Se sim, o certo é procurar o ginecologista a fim de dar início ao pré-natal e cuidar da saúde do seu bebê.

Muitas pacientes, às vezes descobrem a gravidez de forma inesperada. O ideal é que mesmo antes da gestação, as mulheres tenham uma rotina de vida saudável, fazendo periodicamente, os exames necessários com o ginecologista.

Mas, mesmo com a descoberta tardia, o que deve ser feito é começar logo a fazer os exames com o ginecologista obstetra para cuidar da saúde da paciente e do bebê.

Iniciar o pré-natal

O primeiro passo é dar início ao pré-natal com o seu ginecologista. O Ministério da Saúde recomenda no mínimo, seis consultas durante a gestação, a fim de garantir uma assistência adequada durante a gravidez. Claro, que a frequência das consultas pode variar de acordo com a saúde da gestante e do bebê.  Até o sétimo mês de gestação, as consultas podem ser mensais. A partir do oitavo mês, quinzenais. E, no último mês, elas são semanais, para que o médico possa analisar mais de perto, as condições da paciente para lidar com o momento do parto.

Providenciar uma bateria de exames

A primeira consulta do pré-natal é a mais complexa, pois o médico precisará analisar o histórico de saúde da mulher e do pai da criança, para prever possíveis complicações durante o parto e até mesmo depois, com a saúde do bebê.

Os exames mais solicitados pelo ginecologista obstetra costumam ser: exame de urina e o hemograma completo com contagem de plaquetas, glicemia, testes sorológicos para HIV, sífilis, toxoplasmose, CMV, rubéola e hepatites (B e C),  teste de tipo sanguíneo e fator RH, e ainda exames de urina. Outros exames podem ser solicitados a critério do médico, de acordo com a saúde da paciente.

Fazer ultrassonografias

Esse exame é super importante. Principalmente a primeira ultrassonografia que é a intravaginal (ou transvaginal), para visualizar o embrião e os seus batimentos cardíacos, confirmar o tempo da gestação, estimar a data do parto, avaliar se o embrião está dentro do útero ou se é uma gravidez de risco, etc.

A segunda ultrassonografia ajuda a avaliar o  desenvolvimento do bebê (medição da nuca e do osso do nariz) e ver se há alguma  malformação ou síndrome genética, como a síndrome de Down.

Em caso de suspeitas, o médico irá pedir exames complementares na própria clínica, a fim de  confirmar uma possível alteração.

Alimentação saudável

Os primeiros três meses da gestação, podem trazer muito enjoo para as mulheres. Porém, converse com o seu médico e veja qual o melhor cardápio para uma gestação segura.

Procure investir em frutas e verduras que possam trazer nutrientes e ajudar no desenvolvimento do bebê. Opte por ingerir alimentos saudáveis várias vezes ao dia. Dê preferência para os pães, arroz e aveia integrais, pois eles regulam as funções intestinais que  costumam ficar mais mais lentas durante a gravidez.

Consuma carnes magras (peixes e frangos), castanhas, sementes, derivados de leite (iogurtes e queijos) para obter proteínas. Evite comer muitos doces e bebidas com cafeína, que podem comprometer o seu ganho de peso e até mesmo o do bebê.

Elimine o cigarro e a bebida alcoólica

Bebidas alcoólicas são totalmente dispensáveis, pois podem causar malformações no feto, além de distúrbios neurológicos. E o cigarro prejudica  o crescimento intrauterino e pode aumentar o risco de abortos.

Faça atividades físicas

Gravidez não significa sedentarismo. A gestante deve fazer exercícios físicos leves e de acordo com a sua saúde, peso, idade, etc. Caminhadas, por exemplo, são ótimas para reduzir inchaços nas pernas, reduzir a pressão arterial e evitar diabetes gestacional. Além de diminuir o estresse, aumentam o bem-estar da futura mamãe. Outras atividades como, yoga, pilates, natação e hidroginástica também são indicadas para evitar o sedentarismo durante a gravidez. Mas lembre-se, converse com o ginecologista antes.

Nunca se automedicar

Gravidez é a fase mais importante para uma mulher, e dessa forma, se automedicar pode comprometer de forma irreversível a saúde do bebê.

Avise ao médico, sobre dores de cabeça constantes, gases, hemorróidas, dores nas costas, etc. Lembre-se que somente ele poderá prescrever a medicação necessária. .

Essas foram algumas informações do MedPoint sobre os cuidados que a gestante deve ter durante seu pré-natal. Se você deseja marcar uma consulta, ligue para (21) 3576-3747 e agende com um dos nossos ginecologistas ou aqui mesmo, pelo site.

 

Aceitamos planos de saúde. Temos consultas particulares acessíveis e reembolsáveis pelo seu plano. Consulte o nosso atendimento.

 

Estamos localizados atrás do Prezunic e o estacionamento é gratuito.

Endereço: Rua Professora Luíza Nogueira Gonçalves, 350 – Bloco 2 – sala 201 a 235 – Recreio dos Bandeirantes.

Lembramos que essas informações possuem caráter educativo e somente um médico poderá diagnosticar doenças e indicar os tratamentos adequados.

Voltar